Qual a Origem de Câncer

MITO - AQUILES
Aquiles era filho de Tétis, uma belíssima nereida, e de Peleu, rei de Ftia, na Tessália. Tétis era muito cortejada pelos deuses, especialmente por Zeus e Poseidon. Mas, uma profecia dizia que qualquer filho seu seria mais poderoso que o pai. Assim, os dois grandes deuses desistiram de cortejá-la, e a nereida foi apressadamente entregue a um mortal, Peleu. Tiveram sete filhos e a deusa, de acordo com sua natureza matriarcal, não suportava a idéia de que eles seriam mortais. Seis deles ela queimou ao nascer, para que ascendessem ao Olimpo. Quando nasceu Aquiles, a nereida mergulhou-o nas águas mágicas do Estige, o rio dos Ínferos, para torná-lo imortal. Porém, esqueceu-se do calcanhar, por onde o segurava, que continuou vulnerável.

Quando a Guerra de Tróia eclodiu, Nestor e Odisseu foram a Ftia recrutar tropas. Recebidos por Peleu, este autorizou seu filho, na época com quinze anos de idade, a ir combater. Aquiles decidiu partir conduzindo uma frota de 50 naus e acompanhado Fênix, seu tutor, e de seu amigo Pátroclo. Na hora do embarque, Tétis, sua mãe, preveniu o herói de seus dois destinos: se fosse a Tróia, teria uma vida curta e gloriosa; se permanecesse em seu reino, sua vida seria longa mas inglória. Aquiles escolheu o primeiro sem hesitar. Resignada, a mãe lhe deu uma armadura divina, presente de casamento de Hefestos a Peleu, e os cavalos que Poseidon ofertara na mesma ocasião.

Por nove anos, os gregos lutaram diante de Tróia, sem nenhuma vitória decisiva, até que Aquiles se desentendeu com Agamenon, grande chefe grego. Humilhado, Aquiles invocou sua mãe, que o aconselhou a abandonar a luta até os troianos chegarem às naus gregas. Em vão os aqueus tentaram convencer Aquiles a voltar à luta. Este mantinha-se irredutível. Até que Pátroclo pediu-lhe a armadura emprestada para defender as naus gregas que já estavam sendo atacadas. Enquanto os troianos pensaram tratar-se de Aquiles, Pátroclo teve algum sucesso. Porém, logo em seguida, sendo descoberto, foi morto por Heitor, o herói de Tróia.

Aquiles foi tomado pela dor e desespero, e seus gritos foram ouvidos até no Olimpo. A mãe prontamente socorreu-o, prometendo-lhe uma armadura nova. O herói entrou em campo sem armas, afugentou os troianos aos berros e resgatou o corpo do amigo. No dia seguinte, fez as pazes com Agamenon e voltou para a luta com maior ferocidade. No final desse dia, ele matou Heitor.

Aquiles morreu em combate. Alguns autores dizem ter sido Páris que o flechou traiçoeiramente, porém a única certeza é que foi Apolo quem dirigiu a flecha para único ponto vulnerável de Aquiles: seu calcanhar. Depois de morto, Aquiles se arrependeu da escolha em relação ao seu destino: "Não tentes consolar-me a respeito da morte! Eu preferia cultivar os campos a serviço de outro, de um homem pobre e de poucos recurso, a dominar sobre todos os mortos".


Como são os outros Signos