Qual a Origem de Virgem

MITO - HEFESTO
Hefesto [Vulcano] é um filho de Zeus e Hera. Nasceu manco e feio, e por isto foi atirado por sua mãe do Olimpo ao mar (outras versões dizem que Hera não fez isso, mas, sim, Zeus). A nereida Tétis, porém, o achou e o abrigou, apiedada, e cuidou dele. Quando cresceu, logo demonstrou que tinha grandes habilidades.

Usando-as, resolveu vingar-se da mãe e construiu um trono de ouro e pedras preciosíssimas que foi enviado como presente a ela. Hera, maravilhada com a inigualável beleza do trono, sentou-se nele imediatamente e não mais pôde levantar-se, pois engenhosas correntes surgiram do braço do móvel e a mantiveram presa; ninguém, nenhum dos deuses, foi capaz de soltá-la; terminaram, assim, por chamar Hefesto para soltá-la mas ele nem sequer imaginava a possibilidade de voltar ao Olimpo celeste.

Os deuses, então, resolveram mandar Dionísio, o deus do vinho inebriante, que conseguiu enganá-lo dando-lhe vinho para beber. Hefesto, assim, voltou ao Olimpo, bêbado, e encorajado pelo poder da bebida.

Tornou-se o deus do fogo, e de todas as artes e ofícios que fazem uso deste elemento, em particular os fundidores de bronze. Construiu o palácio dos deuses do Olimpo, fez a égide de Zeus, uma armadura elaborada artisticamente, que depois foi também usada por Atena, e o cetro, símbolo de seu poder soberano, além de muitíssimas outras obras de arte...

Criou para si donzelas de ouro para servi-lo. Por causa de seu trabalho, sempre tem uma aparência robusta, e ainda que mancasse e fosse feio, conquistou o amor da mais bela dentre todas as deusas: Afrodite. É verdade que esta não lhe foi tão fiel e foi até mesmo surpreendida em pleno ato de traição com o deus Ares por Hefesto. Hefesto, que já desconfiava, resolveu criar uma teia de ouro que envolveu os dois no ato indígno sem que percebessem; presos, o deus chamou os outros deuses para verem os dois amantes, provocando uma cena que foi humilhante para o casal.

Sua oficina situava-se no Olimpo, segundo uma versão mais antiga do mito, sob o vulcão Etna, onde ele trabalhava juntamente com os seus companheiros, os ciclopes, e forjava os raios para Zeus.

Na Mitologia latina, era comparado ao deus do fogo Vulcano, que protegia as casas e as cidades dos incêndios


Como são os outros Signos